As mulheres na Belle Époque Tropical a partir do olhar da produção ficcional de de João do Rio

  • Sabrina Ferraz Fraccari Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Pablo Lemos Berned Universidade Federal da Fronteira Sul
Palavras-chave: Pré-Modernismo, Primeira República, personagens femininas

Resumo

A proclamação da República no Brasil trouxe uma série de mudanças tanto estruturais quanto sociais e culturais, sobretudo na cidade do Rio de Janeiro, em um período conhecido como Belle Époque tropical, que tiveram grande impacto na vida das mulheres. Tais modificações podem ser observadas na obra ficcional de João do Rio, especialmente nos livros analisados: Dentro da noite (1910), A profissão de Jacques Pedreira (1913), e A mulher e os espelhos (1919). Observadas a partir de um viés masculino, as mulheres impressionam os rapazes e acabam por ser julgadas sempre que apresentam comportamento distinto daquele esperado. Quando as tomamos a partir de suas próprias percepções, elas refletem e questionam-se sobre suas trajetórias previamente determinadas – sobretudo pela necessidade do casamento –, evidenciando certa lucidez com relação ao contexto no qual vivem. Uma vez que os comportamentos foram diferentes das expectativas e o questionamento da própria trajetória perturba perspectivas previamente definidas sobre o que as mulheres podem ou não podem fazer, sua reflexão questiona sua condição no contexto histórico em questão.

Referências

ARAÚJO, R. M. B. A vocação do prazer: a cidade e a família no Rio de Janeiro republicano. Rio de Janeiro: Rocco, 1993.
BEAUVOIR, S. O segundo sexo: fatos e mitos. 3 ed. Tradução de Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016.
ELIADE, M. Mito e realidade. Tradução de Poli Civelli. São Paulo: Perspectiva, 1972.
LIPOVETSKY, G. La tercera mujer: permanencia y revolución de lo femenino. Tradução de Rosa Alapont. Barcelona: Editorial Anagrama, 1999.
MELETÍNSKI, E. Os arquétipos literários. 2 ed. Tradução de Aurora Fornoni Bernardini, Homero Freitas de Andrade e Arlete Cavaliere. Cotia, São Paulo: Ateliê Editorial, 2002.
RIO, J. A mulher e os espelhos. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Esportes, Departamento Geral de Documentação e Informação Cultural, Divisão e Editoração, 1990.
______. A profissão da Jacques Pedreira. 2 ed. São Paulo: Scipione, 1992.
______. Dentro da noite. São Paulo: Antíqua, 2002.
RODRÍGUEZ PEINADO, L. Las sirenas. Revista Digital de Iconografía Medieval, Madrid, vol. I, nº 1, p. 51-63, 2009.
SOIHET, R. “Mulheres pobres e violência no Brasil urbano”. In DEL PRIORE, Mary (org). História das mulheres no Brasil. 10 ed. São Paulo: Contexto, 2017.
Publicado
2019-02-18